Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversa de Homens

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

Vão-se "qatar": querem acabar com "as gajas boas" nas bancadas

Argentina.jpg

Desde 2008, no Euro que se realizou na Suíça, que disparei milhares de vezes para captar sorrisos, caras bonitas, mulheres que se produziram para embelezar as bancadas dos estádios de futebol. De todas as nacionalidades, raças e credos. Excepto daqueles que ainda mantêm as mulheres amordaçadas.

 

Era uma espécie de hino à beleza feminina, ao eterno feminino. Numa bancada cheia de adeptos masculinos, estes salpicos de cor dão às imagens televisivas e às fotografias da bancada uma cor e paixões diferentes. Não se trata de uma cena machista. A mulher é, por natureza, um ser mais bonito. Há outras espécies onde, para nós, humanos, as fêmeas são menos atraentes (como é o caso das gaivotas), mas é de pessoas que estamos a falar e, neste campo, uma mulher tem sempre um encanto diferente.

 

E quando se produzem para ir à bola, embelezar as bancadas, isso pode ser visto de diversas formas. Como tive oportunidade de presenciar nas diversas competições onde participei, olhando do relvado para a bancada, estes pontos e cor sobressaiam através da teleobjetiva da câmara fotográfica. Bastava apontar a máquina e saía um sorriso, uma pose, algumas colocavam mesmo um ar mais atrevido e no final desatavam a rir, metiam conversa, tentavam perceber onde a foto iria ser publicada.

A FIFA emitir uma intenção destas é um regresso ao passado, a memórias chauvinistas, sexistas, retrógadas e extremistas. 

Fiz, desta forma, algumas amizades, travei conhecimentos que ajudaram, nos países onde passava mais de um mês em trabalho, a tornar as coisas mais divertidas. Agora, a FIFA parece que pretende proibir que as mulheres bonitas sejam captadas pelas televisões e imagens. E eu fico estupefacto. Releio, e vou pesquisar porque me parece algo tão estúpido como proibir o CR7 de fazer coreografias para celebrar os golos.

 

Já se sabe que os jogadores são penalizados com cartão amarelo por tirarem a camisola expondo aquela pornografia toda. Mas, acabar com as imagens de mulheres bonitas? E será que dizem mesmo, mulheres bonitas, como leio em quase todos os jornais? Quem vai julgar a beleza? Vai haver uma espécie de vídeo-árbitro junto do realizador a traçar com um lápis azul as mulheres que ele considera que se enquadram na categoria de bonita, definida pela FIFA?

 

"Falamos de forma individual com todas as operadoras de televisão para que deixem de focar nas raparigas que podem ser consideradas atraentes. É trazer uma carga sexista desnecessária ao futebol", explicou em conversa com os jornalistas Federico Addiechi, diretor responsável pelo programa de diversidade da FIFA.

 

Alega este organismo que houve 30 queixas relacionadas com sexismo por causa das imagens de mulheres bonitas. Mas vai haver um júri para definir "bonita"? Então isso quer dizer que as que forem filmadas, podem queixar-se porque o realizador as considerou "feias"?

 

Isto pode ter uma explicação. O próximo Mundial será no Qatar. Um país conhecido pelo seu rico futebol e clima propício para a realização da modalidade. Mas há por lá uns senhores que não gostam desta coisa das mulheres, bonitas ou não. E a FIFA, como não morde a mão de quem lhe dá de comer, obedece ao dono como um cachorrinho amestrado.

 

Não encontro outra explicação válida para esta "medida" retrógada e sexista.

 

Como disse há pouco, tenho guardadas milhares de fotos das bancadas do Euro 2008, do Mundial 2010, do Euro 2012, de finais da Liga dos Campeões, de jogos da Liga Portuguesa. E, no meio delas, muitas mulheres bonitas. Quer dizer, pelo menos acho que sim. Há uma que me recordo mais. A adepta da Argentina no jogo que opôs os alvicelestes à Nigéria, no Mundial 2010, na África do Sul. E já não falo da Larissa, que é outro campeonato!

 

Esta argentina, que afinal, até parece que era uma menina da playboy, deu um espetáculo antes do jogo da sua seleção no Mundial. Fez poses, voltou para ser fotografada quando a chamámos, mandou beijos, e a foto que publiquei, ainda antes do jogo começar, teve mais de um milhão de visualizações ainda antes de o jogo chegar ao intervalo.argentina1.jpg

Veio algum mal ao mundo por causa disso? Não me parece. Foi um momento divertido, sexy, desafiante e que tornou aquele dia um pouco mais memorável.

 

Não faço ideia do que pensam as feministas sobre o tema porque, sinceramente, sou favorável à causa da igualdade mas custa-me perceber alguns argumentos extremistas deste movimento. Uma coisa é certa, a única coisa que me proíbe de captar uma fotografia é a pessoa fotografada não o desejar. E houve algumas que ao verem a câmara apontada diziam que não, e um profissional respeita. Mesmo que consiga captar com pormenor uma foto do outro lado do campo, sem que a pessoa fotografada se aperceba, um profissional respeita as regras do direito à privacidade.

 

Agora, um organismo como a FIFA emitir uma intenção destas é um regresso ao passado, a memórias chauvinistas, sexistas, retrógadas e extremistas. Espero, sinceramente, que a coisa não vá adiante e fica o aviso: no Qatar, os adeptos em geral, mas as mulheres em especial, terão de ter muito cuidado se pretenderem ir à bola.

6 comentários

Comentar post